JORNAL NACIONAL

Loading...

sábado, 28 de abril de 2012

EDIÇÃO DO JORNAL NACIONAL DESTE SÁBADO DIA 28 DE ABRIL DE 2012:

 

(01) Em 5 anos, arrecadação com defesa contra 'importado barato'  sobe 801%

Brasil tem 87 medidas de defesa comercial em vigor, 

segundo o MDIC. 
Entre itens protegidos estão armação de óculos, lápis e 

ferro de passar.

O endurecimento da defesa comercial brasileira fez com 

que a arrecadação com tarifas cobradas sobre produtos 

que entram no país com preços considerados desleais 

crescesse 801% nos últimos cinco anos, mostra 

levantamento do G1, feito com base em dados do 

Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio 

Exterior (MDIC). O valor bateu recorde no ano passado, 

alcançando R$ 278,20 milhões.
Aplicadas desde 1988, as medidas de proteção atingem 

desde produtos de uso doméstico – como ferro de passar, 

armações de óculos, pneus, lápis e garrafas térmicas – a 

insumos para indústria. O objetivo é evitar que bens 

entrem no Brasil com preços menores que os praticados no 

seu país de origem. Para isso, o governo faz uso de 

instrumentos capazes de equilibrar os custos dos 

produtos importados e proteger a indústria nacional de 

mais prejuízos.
O Brasil conta com 87 medidas em vigor contra diferentes 

países, como Estados Unidos, Rússia, Alemanha e 

Argentina, segundo dados do MDIC até o dia 26 de março.
A maioria delas é referente à prática de dumping (venda 

a preço inferior ao de custo), mas também há aplicação 

de salvaguarda (no caso de aumento muito expressivo das 

importações) – e medidas compensatórias (quando há 

subsídio do governo estrangeiro ao produto vendido ao 

Brasil). A medida antidumping adotada mais recentemente 

tem validade até março de 2017.


“O objetivo dessas medidas é corrigir o aspecto desleal 

dos preços. É preciso que fique claro que o intuito não 

é fechar comércio ou mexer na balança [comercial] diante 

do que as pessoas chamam de invasão de produtos 

chineses, por exemplo. À medida que os pedidos da 

iniciativa privada aumentam, aumentam as investigações e 

a adoção de medidas. Nos últimos dois, três anos, houve 

aceleração dos pedidos”, diz o diretor do Departamento 

de Defesa Comercial do MDIC, Felipe Hees. Em 2010, foram 

abertas 55 petições – como são chamados os pedidos de 

empresas ou de associação de empresas que se sentem 

prejudicadas pelo dumping. No ano seguinte, foram 127.



Apesar de as medidas serem aplicadas para atender 

setores que se consideram prejudicados pelos preços 

desleais, há especialistas que criticam sua adoção por 

um período prolongado.
“Medidas restritivas devem ser temporárias para não se 

tornar muletas para os setores protegidos. Esses 

procedimentos costumam melhorar os sintomas, mas não a 

causa do problema, que é a crescente perda de 

competitividade do Brasil nos seus custos de produção. 

Boa parte do problema está na sobrevalorização do real 

atrelada a taxas de juros muito altas e ao custo 

Brasil”, defende o professor do curso de Relações 

Internacionais da Faculdade Santa Marcelina Reinaldo 

Batista.

China
Segundo o diretor do ministério, a maioria das medidas 

em vigor é relativa a dumping, aplicada sobre produtos 

da China, o maior parceiro comercial do Brasil. “É 

normal que o número de medidas seja maior, porque o 

volume de importações [da China] é maior mesmo." Contra 

o país asiático, há medidas aplicadas sobre leite em pó, 

ferro de passar, ventilador de mesa e armações de óculos 

e produtos industriais.

Na avaliação do professor de comércio exterior da FGV 

Management, Evaldo Alves, esses instrumentos não afetam 

a China, já que seus preços internos ou externos são bem 

menores que os dos produtos brasileiros.



“Independentemente do país de origem dos produtos, é 

urgente o início de dois tipos de medidas defensivas: o 

primeiro por meio de acordo bilaterais, como já foi 

feito com alguns produtos através de programações de 

exportações e importações acertadas de comum acordo. O 

segundo tipo de medida de defesa comercial é o 

tradicional aumento da produtividade dos produtos 

nacionais”, afirma Alves.
Comércio
Se por um lado visam beneficiar a indústria, por outro, 

as medidas de defesa são motivo de reclamação para parte 

do comércio. Empresário e diretor da União dos Lojistas 

da 25 de Março de Adjacências (Univinco), Marcelo 

Mouawad diz que a situação é "delicada". "É claro que é 

preciso defender a indústria nacional, mas não se pode, 

com isso, penalizar o comércio. E quem, no fim, paga a 

conta, mais do que o comércio, é o consumidor, já que os 

preços de produtos importados ficam mais caros", diz o 

representante dos lojistas da zona de comércio popular 

de São Paulo.
Segundo o empresário, medidas comerciais tornam os 

produtos menos competitivos, uma vez que já sofrem 

incidência de tributos e taxas para chegar ao Brasil. 

"Muita gente fala que lá fora o preço é bem menor, mas 

não vêem quanta coisa tem de se pagar para que ele seja 

vendido no Brasil. Costumamos calcular, por cima, que 

dois terços do preço de um brinquedo, por exemplo, aqui 

no Brasil, são referentes a taxas, impostos e tarifas 

relacionadas a burocracia."
Alternativas
Além do aumento da adoção das medidas de proteção 

comercial, o governo se comprometeu a acelerar o tempo 

de investigação dos pedidos da iniciativa privada e a 

aplicação das mesmas. Hoje, o regimento brasileiro diz 

que o prazo é de 12 meses até que a análise seja feita, 

não podendo ultrapassar 18 meses. Porém, de acordo com o 

Plano Brasil Maior, esse tempo médio deverá ser reduzido 

para dez meses. Mais 120 cargos de investigadores de 

defesa comercial devem ser criados.
Ainda que sejam usadas como uma forma de proteger a 

indústria brasileira, essas medidas de defesa comercial 

envolvem riscos, segundo o professor de Relações 

Internacionais do Ibmec Reginaldo Nogueira. “O risco 

maior é de que medidas retaliatórias sejam tomadas por 

nossos parceiros comerciais. O Brasil ainda corre o 

risco de perder, ao longo do tempo, a autoridade para 

pedir por mais abertura comercial em países ricos.”
Reforço
No pacote para aumentar a competitividade das empresas e 

defender o mercado interno para o produto local, lançado 

pelo governo no início de abril, foram anunciadas 

medidas de defesa comercial, entre elas o aumento do PIS 

e da Contribuição para Financiamento da Seguridade 

Social (Cofins) sobre os importados – que corresponderá 

à alíquota sobre o faturamento.
Na ocasião, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse 

que o governo brasileiro não é a favor do protecionismo, 

mas precisa se defender. "Não é protecionismo. O Brasil 

é contra o protecionismo. Mas não podemos ficar 

assistindo inertes ao protecionismo disfarçado que os 

países praticam. Temos várias operações da Receita para 

impedir essa avalanche de produtos", afirmou, na época.


(02) Cachoeira e Delta são depoimentos mais pedidos por 
membros da CPI

Bicheiro e ex-dirigentes da empresa lideram 

requerimentos de convocação.
Na quarta, CPI se reúne e deve votar 168 requerimentos 
protocolados.




Os depoimentos do bicheiro Carlos Augusto de Almeida 

Ramos, o Carlinhos Cachoeira, e de dois ex-dirigentes da 

empreiteira Delta (Fernando Cavendish,ex-presidente, e 

Cláudio Abreu, ex-diretor na região Centro-Oeste) são os 

mais desejados pelos membros da CPI mista que vai apurar 

o envolvimento de políticos e empresários com o grupo do 

contraventor preso pela Polícia Federal.
Na próxima quarta-feira (2), os 32 integrantes da CPI 

(16 deputados e 16 senadores) fazem a segunda reunião de 

trabalho, na qual deverão ser votados os 168 

requerimentos protocolados até esta sexta (27).
Desse total, 115 são pedidos de convocação de depoentes, 

dos quais 24 têm Cachoeira, Cavendish e Abreu como alvos 

(oito requerimentos para cada um), segundo dados 

disponíveis na página da CPI no site do Senado.
Cachoeira é o personagem central da CPI - apontado como 

chefe de uma quadrilha que explorava jogo ilegal em 

Goiás, ele é suspeito de ter montado uma rede de 

corrupção com influência sobre governos, parlamentares e 

empresas.


Segundo investigação da Polícia Federal, a Delta, uma 

das construtoras com mais contratos com o governo 

federal, repassou dinheiro para empresas fantasmas que 

abasteciam o grupo de Cachoeira. Na última quarta (27), 

o então presidente da Delta, Fernando Cavendish, se 

afastou do cargo. Cláudio Abreu foi preso nesta semana 

durante a Operação Saint-Michel, da Polícia Civil do 

Distrito Federal. A operação é um desdobramento da 

Operação Monte Carlo, da Polícia Federal, que resultou 

na prisão de Cachoeira em fevereiro.
Fernando Cavendish nega as acusações e disse que jamais 

pagou propina a políticos nem a empresas fantasmas. O 

advogado de Claudio Abreu, Roberto Pagliuso, disse que 

seu cliente tem colaborado com as investigações. Ele 

entrou com pedido de liberdade em favor de Abreu no 

Tribunal de Justiça do Distrito Federal.
Outros alvos frequentes dos requerimentos de convocação 

dos parlamentares da CPI são Geovani Pereira, tesoureiro 

do grupo de Cachoeira; Idalberto Matias de Araújo, o 

Dadá, ex-sargento da Aeronáutica e informante do 

bicheiro; e Luiz Antonio Pagot, ex-diretor-geral do 

Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes 

(Dnit). Para cada um dos três, há cinco requerimentos de 

convocação protocolados na CPI.
Pagot diz ter sido demitido do órgão por pressão de 

Cachoeira depois de contrariar interesses da Delta em 

obras rodoviárias do governo. Dentre os requerimentos, 

há um pedido de acareação entre ele e Cachoeira.
Quatro requerimentos pedem a convocação do senador 

Demóstenes Torres (sem partido-GO), suspeito de usar o 

mandato em favor dos interesses de Cachoeira. Ele 

responde a inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF) e 

é alvo de investigação no Conselho de Ética do Senado 

por suposta quebra de decoro parlamentar. A defesa de 

Demóstenes não nega que ele tenha uma relação "próxima" 

com Cachoeira, mas alega que as denúncias de 

irregularidades contra o senador são "factóides".
O advogado de Demóstenes, Antonio Carlos de Almeida 

Castro, pede que o STF  anule as gravações telefônias de 

conversas do senador com o bicheiro sob o argumento de 

que deveriam ter sido autorizadas pelo próprio STF, já 

que o senador tem foro privilegiado.


Outros quatro requerimentos pedem a convocação dos 

governadores de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), e do 

Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT) - dois cada um. Em 

ambos os casos, as investigações da PF apontam 

influência do grupo de Cachoeira nos governos.
Perillo nega envolvimento com o bicheiro e pediu, por 

meio de seu advogado, para ser investigado pela 

Procuradoria-Geral da República. Em entrevista nesta 

sexta, ele disse ainda que está à disposição do PSDB e 

da CPI mista criada para investigar o elo de Cachoeira 

com políticos e empresários.
O governador Agnelo Queiroz nega qualquer relação com o 

grupo de Carlinhos Cachoeira e chama de "fantasiosas" as 

tentativas de envolvê-los no escândalo.
Além dos requerimentos que pedem a convocação de 

depoentes, os parlamentares da CPI também protocolaram 

pedidos de quebras de sigilo bancário, telefônico e 

fiscal; de informações sobre o inquérito no STF, sobre 

transações financeiras, sobre a Delta, entre outros. 

Nesta sexta, o ministro Ricardo Lewandowski, do STF, 

autorizou a CPI a ter informações do inquérito sobre 

Demóstenes Torres que tramita no tribunal.
Partidos
Dos 168 requerimentos protocolados na CPI, somente um é 

de autoria de parlamentar do PT, que indicou o relator 

da comissão (que conduz a investigação), o deputado 

Odair Cunha (PT-MG).
A maioria dos requerimentos é de autoria de 

parlamentares da oposição - 74 são do PSDB, 33 do DEM, 

32 do PPS e 5 do PSOL. Há ainda 8 do PSC, 8 do PMDB, 4 

do PR e 3 do PTB.
Reunião da CPI
Além da apreciação de requerimentos, na segunda reunião 

da CPI, na próxima quarta, serão apresentados o plano de 

trabalho formulado pelo relator e a cartilha de 

normatização dos trabalhos da comissão. Também está 

prevista a eleição do vice-presidente da comissão.
A CPI terá seis meses para investigar os fatos, mas o 

período pode ser prorrogado. Uma comissão de inquérito 

tem poderes para pedir quebra de sigilo fiscal e 

telefônico. Ao final, um relatório sobre a investigação 

será encaminhado para o Ministério Público Federal, que 

poderá tomar medidas judiciais cabíveis nas áreas cível 

ou criminal.



(03) Mortalidade infantil caiu 47,6%, diz IBGE


Segundo Censo 2010, Nordeste registrou queda de 58,6%.
Em 2000, a cada mil crianças nascidas, 29,7 morriam; em 
2010 foram 15,6.



Dados do Censo 2010 divulgados pelo Instituto Brasileiro 

de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que a 

mortalidade infantil no primeiro ano de vida caiu 47,6%. 

Em 2000, a cada mil crianças nascidas vivas, 29,7 

morriam antes de completar um ano. Em 2010, o número 

ficou em 15,6. A maior queda foi registrada na região 

Nordeste, que ficou com 58,6%.
Segundo o IBGE, o resultado obtido é reflexo das 

políticas públicas na saúde, da maior escolaridade das 

mães, do aumento da renda e da diminuição do número de 

filhos nas famílias. A média de filhor por mulher caiu 

de 2,38 para 1,9 em dez anos.
“Como as mães têm menos filhos para cuidar, elas têm 

mais tempo para cuidar de cada um, e aproveitar os 

benefícios e os avanços que a saúde permitem”, explica 

Wasmália Bivar, presidente do IBGE.



Educação
Em 2010, 35,8% dos brasileiros com mais de 25 anos 

tinham o nível médio completo. Em 2000, eram apenas 

23,1%. Apesar dos avanços, 16,7% dos adolescentes entre 

15 e 17 anos ainda não frequentevam a escola.
Trabalho e renda
Apesar do rendimento das mulheres ter aumentado 13,5% e 

dos homens 4,1%, o salário delas ainda é menor, que 

representa 73,8% da renda dos homens.
O tempo que o brasileiro demora para chegar ao trabalho 

também foi medido. Em 2010, 11,4% das pessoas perdiam 

mais de uma hora para realizar esse descolamento. O pior 

índice, de 23%, foi o registrado entre os trabalhadores 

do Rio de Janeiro.
Migração
O Censo registrou que 268.486 imigrantes vieram morar no 

Brasil. Outro dado importante é que 65,5% deles eram 

brasileiros que foram viver em outros países e voltaram.
“Há uma situação difícil, sobretudo na Europa e no 

Japão, e oportunidades que são mais ou menos mais claras 

no Brasil.”, ressalta o pesquisador do IBGE, Luiz 

Antônio de Oliveira.

Casamentos
O número de pessoas divorciadas quase dobrou na última 

década e chegou a 5 milhões em 2010.
Apesar dos casamentos no civil e no religioso ainda 

representarem a maioria, a união consensual, quando duas 

pessoas decidem morar juntas, cresceu e chegou a 36,4%. 

Em 2000, o índice era de 28,6%.


(04) Tenente que atirou e matou três pessoas em hospital 
se entrega em SE

Após confirmação da morte do irmão dele, ele resolveu se 
vingar.
SSP informou que delegada já está ouvindo o suspeito.



O tenente da Polícia Militar apontado como autor dos 

disparos que resultou na morte de três pessoas dentro do 

Hospital de Urgências de Sergipe (Huse) se apresentou à 

polícia por volta das 15h deste sábado (28).
 De acordo com informações da Secretaria de Estado da 

Segurança Pública (SSP), a delegada Theresa Simony Nunes 

Silva já está ouvindo o depoimento do suspeito e do 

irmão dele, outro PM.
Um sobrinho e outro irmão do suspeito foram presos em 

flagrante no final da noite de sexta-feira (27). Eles 

são suspeitos de envolvimento no triplo homicídio. Leia 

na íntegra a nota oficial da SSP:

O tenente da Polícia Militar, Genilson Alves de Souza, e 

seu irmão, Jean Alves de Souza, que é soldado da PM, se 

apresentaram espontâneamente no início da tarde deste 

sábado, 28, na sede do Departamento de Homicídios e 

Proteção à Pessoa (DHPP). O oficial será interrogado e 

qualificado após o registro de um triplo homicídio 

ocorrido na noite desta sexta-feira, 27, nas instalações 

do Hospital de Urgência de Sergipe (HUSE). O soldado 

também prestará depoimento.
Os policiais militares chegaram à sede do DHPP 

acompanhados de um advodado. Eles estão sendo ouvidos 

pela diretora do DHPP, delegada Thereza Simony. De 

acordo com a delegada Theresa, após o interrogatório e 

qualificação, o oficial da PM será indiciado pelo triplo 

homicídio registrado na noite de ontem. O seu irmão 

poderá ser, também, indiciado, se for comprovado que 

contribuiu com as execuções.

Caso
Até o momento, foi apurado que o oficial Genilson é o 

autor de três dos assassinatos. Antes, o irmão dele, 

Jailson Alves de Souza, teria se envolvido num tiroteio 

na avenida Santa Gleide, bairro São Carlos, quando foi 

alvejado por Adalberto Santos Silva, também atingido 

gravemente. Dois outros homens que estavam no local 

também ficaram feridos e foram igualmente levados para o 

Huse. Os dois, identificados como Márcio Alves dos 

Santos e Cleidson dos Santos, estavam sendo atendidos 

juntamente com Jailson e Adalberto.
Quando o irmão do policial militar faleceu, Genilson se 

desesperou. A partir deste momento, segundo depoimentos 

de outros pacientes e de funcionários do hospital, o 

oficial, que estava à paisana, fez diversos disparos 

contra os outros três feridos e depois fugiu do local. 

Ele estaria acompanhado de mais um ou dois outros 

homens. Vigilantes da unidade e PMs que estavam 

acompanhando o caso tentaram contê-los ainda dentro do 

prédio, mas evitaram confronto para que mais pessoas não 

fossem feridas por tiros".




(05) Carros amanhecem pichados em área residencial de 
Brasília


Pelo menos oito veículos que estavam no estacionamento 
foram pintados.
Até início da manhã, nenhum dono de carro havia dado 
queixa à polícia.


Os moradores de um bloco da quadra 310 Norte, em 

Brasília, foram surpreendidos na manhã deste sábado (28) 

com uma cena inédita de vandalismo. Oito veículos que 

estavam no estacionamento do bloco amanheceram pichados.
Até o início da manhã, nenhuma denúncia de proprietário 

havia sido feita à polícia. Pichação é considerada crime 

de dano ao patrimônio, que pode resultar em até seis 

meses de prisão.


(06) Sobe número de vítimas em acidente na PR-323, no 
noroeste do Paraná


Ao todo, cinco pessoas morreram; adolescente de 13 anos 
não resistiu.
Pai do adolescente está internado no hospital em estado 
gravíssimo.



Morreu, na manhã deste sábado, mais uma das vítimas de 

um acidente que ocorreu na PR-323, em Cianorte, no 

noroeste do Paraná. O adolescente de 13 anos chegou a 

ser encaminhado ao hospital em estado gravíssimo, mas 

não resistiu aos ferimentos. Com a morte do adolescente, 

o número de vítimas fatais subiu para cinco.
As outras quatro pessoas morreram ainda no local do 

acidente, que aconteceu por volta das 7h, no km 240, no 

trecho entre Cianorte e Umuarama. Para a Polícia 

Rodoviária Estadual, a chuva que caía na região no 

momento do acidente pode ser uma das causas da batida.
O pai do adolescente, de 45 anos, está internado na 

Santa Casa de Cianorte em estado gravíssimo.


(07) Carro guiado por Luis Fabiano é apreendido com R$ 
10 mil em débitos


Jogador tem 37 pontos na carteira e pode ter direito de 
dirigir suspenso.
Apreensão ocorreu em blitz na Avenida Marquês de São 
Vicente, em SP.




A Polícia Militar apreendeu na manhã deste sábado (28) 

um carro guiado pelo jogador Luis Fabiano, do São Paulo. 

O veículo de luxo, um Audi, segundo a PM, tem R$ 10 mil 

em IPVA atrasado. A PM explicou que, na carteira de 

habilitação, o jogador porque possui 37 pontos e existe 

uma portaria determinando a suspensão do direito de 

dirigir ainda em análise.
(Correção: ao ser publicada, a reportagem informou que o 

carro tinha R$ 10 mil em multas. O erro foi retificada 

pela Polícia Militar. A informação foi corrigido às 

14h23.)

Luis Fabiano foi abordado em uma blitz na Avenida 

Marquês de São Vicente, próximo à Ponte Julio de 

Mesquita Neto, na Zona Oeste da capital paulista. Ainda 

segundo a PM, o Audi estava sem a placa dianteira e a 

traseira estava fora dos padrões.
Inicialmente, a assessoria de imprensa de Luis Fabiano 

confirmou a apreensão e informou que o carro não 

pertence ao jogador - ele estava testando o veículo para 

uma possível compra. Em seguida, por meio de nota, a 

assessoria disse que "o automóvel, adquirido 

recentemente pelo atleta, não está em nome de Luis 

Fabiano e, sim, do antigo proprietário. Sendo assim, o 

valor de multas vinculado ao veículo não tem relação com 

o jogador."
O sargento Marco Antonio, da PM, confirmou que a 

documentação do automóvel está em nome de uma outra 

pessoa, mas, segundo policial, o jogador informou aos 

policiais que comprou o Audi há oito meses.
Ainda segundo o sargento Marco Antonio, a carteira de 

Luis Fabiano não foi recolhida porque ele ainda pode 

recorrer das autuações. Assessoria do jogador limitou-se 

a dizer que "a habilitação de Luis Fabiano é válida até 

2015 e sua documentação não foi aprendida, portanto o 

jogador está dentro das leis brasileiras para dirigir um 

automóvel".
O jogador foi liberado e o automóvel, levado para um 

pátio da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), no 

limite entre São Paulo e Guarulhos, na região 

metropolitana.



(08) Cantor Pedro começa a receber doses menores de 
sedativos


Novo boletim médico diz que quadro clínico é grave, 
porém estável.
Cantor está em coma induzido.


O novo boletim médico do cantor Pedro Leonardo Dantas, 

de 24 anos, divulgado na manhã deste sábado (28), 

informa que os médicos do Hospital Sírio-Libanês, de São 

Paulo, iniciaram a redução da dosagem dos sedativos que 

mantêm o artista em coma induzido. O boletim informa que 

o quadro clínico de Pedro é grave, porém estável.
“Nas últimas horas, o quadro sistêmico continuou 

estabilizado, sem alterações. A partir deste momento, 

iniciou-se o processo de redução gradual da sedação", 

informa o texto. Segundo a assessoria de imprensa do 

Sírio-Libanês, a redução dos sedativos é um procedimento 

usado para verificar as reações do paciente. É a 

primeira vez que isso ocorre desde a chegada de Pedro ao 

hospital paulistano, na quinta-feira (26).


A mulher de Pedro, a arquiteta Thaís Gebelein, chegou ao 

hospital pouco antes das 11h deste sábado para visitar o 

marido, mas não quis conversar com os jornalistas. 

Segundo Ede Cury, assessora de imprensa do cantor 

Leonardo, pai de Pedro, o jovem ainda corre risco de 

morrer.
Nesta sexta (27), os médicos haviam informado que houve 

evolução no quadro clínico e neurológico, com melhora no 

resultado dos exame. Pedro está internado na UTI do 

Sírio-Libanês desde quinta-feira. O jovem, que sofreu um 

acidente de carro no dia 20, e foi trazido para São 

Paulo após uma viagem de avião que o trouxe de Goiâniax. 

Ele respira com a ajuda de aparelhos e está em coma 

induzido.
Na manhã de sexta-feira, o cantor foi submetido 

novamente a um exame conhecido como doppler - espécie de 

ultrassom que mede o fluxo sanguíneo na cabeça. O 

resultado, segundo informou a médica Ludhmila Hajjar à 

TV Globo, é regular.



O inchaço no cérebro de Pedro é difuso, o que indica que 

não houve um afundamento do crânio - o cérebro do cantor 

como um todo está inchado e é preciso que ele desinche 

para se fazer uma avaliação do grau de comprometimento 

do órgão.
Tratamento
De acordo com Ede Cury, assessora de imprensa do cantor 

Leonardo, pai de Pedro, o médico Roberto Kalil filho 

deverá se reunir com Leonardo todas as vezes que for 

necessário fazer mudanças no tratamento ou a realizar 

novos exames. Esses encontros serão feitos à noite, 

durante a visita do cantor ao filho.
O acidente
Pedro Leonardo sofreu um acidente de carro na rodovia 

MGC-452 no dia 20 quando voltava de um show. O acidente 

próximo município de Tupaciguara (MG). Ele foi 

inicialmente levado ao Hospital Municipal de Itumbiara, 

onde passou por cirurgia para conter hemorragia 

abdominal, e foi transferido no mesmo dia para Goiânia.



(09) Estudante que teve 80% do corpo queimado morre em 
MT, afirma irmã


Jovem chegou a sofrer 5 paradas cardíacas antes de 
falecer em hospital.
Dois vizinhos são suspeitos de atear fogo na vítima em 
pensão de Sinop.


O estudante Luciano André Zavodine, de 24 anos, que teve 

80% do corpo queimado há duas semanas, morreu na manhã 

deste sábado (28) em um hospital particular de Sinop, a 

503 km de Cuiabá. A irmã da vítima, Josiele Andréia de 

Souza Schneider, 27, disse ao G1 que o estudante chegou 

a sofrer cinco paradas cardíacas antes de falecer.
Segundo a Polícia Civil, dois homens são suspeitos que 

atear fogo no estudante, que segunda a família, tomava 

remédio controlado. Os dois suspeitos que moravam na 

mesma pensão da vítima já prestaram depoimentos, mas 

devem responder em liberdade por suspeita de homicídio.
A vítima teve queimaduras de 2º e 3º grau pelo corpo no 

último 14 deste mês. O Corpo de Bombeiros de Sinop foi 

acionado para socorrer a vítima que estava com 

queimaduras pelo corpo todo. Ainda no local, os 

bombeiros realizaram o procedimento de hidratação com 

soro fisiológico e o paciente foi agasalhado com manta 

térmica para manter a temperatura corporal. Ele foi 

levado para um hospital particular, mas duas semanas 

depois ele não resistiu aos ferimentos e morreu.

"A família está inconformada com a morte", disse ao G1 a 

irmã do estudante, Josiele Schneider. Ela confirmou 

também que o corpo de Luciano deve começar a ser velado 

a partir das 23h deste sábado em uma igreja adventista 

de Sinop. O enterro deve ser realizado às 10h deste 

domingo (29), no Cemitério Municipal.


2º bloco:

(10) Jovem arrecada mais de R$ 100 mil pela web para 
cirurgia no rosto



Rapaz de 22 anos ficou com o rosto deformado após um 
câncer bucal.
Oziel diz que tem o sonho de passar despercebido pelas 
pessoas na rua.




Em um mês de campanha pela internet, o jovem Oziel de 

Oliveira, de 22 anos, que mora em Lucas do Rio Verde, a 

360 km de Cuiabá, conseguiu arrecadar mais de R$ 100 mil 

para a realização de várias cirurgias plásticas. Ele 

precisa ser submetido às operações para reparar os danos 

causados por um câncer bucal que teve há mais de 10 

anos. Oziel gravou um vídeo caseiro, postou na web e 

sensilibilizou internautas de todo o país, que decidiram 

colaborar com a causa (veja o vídeo).
O jovem também lançou uma página na internet onde conta 

a sua história. "Fiz o vídeo e coloquei na internet na 

intenção de que alguém visse o meu caso e pudesse me 

ajudar, mas não fazia a mínima ideia de que fosse ter 

tanta repercussão", conta Oziel ao G1. A data da 

cirurgia ainda não foi agendada. Atualmente, ele aguarda 

um posicionamento da médica responsável pelo 

procedimento, que será realizado em Bauru, no interior 

de São Paulo.
Essa não foi a primeira vez que ele fez campanha para 

arrecadar dinheiro para as cirurgias plásticas. Oziel 

conta que no ano passado conseguiu R$ 15 mil na cidade 

onde mora. No entanto, a quantia é insuficiente diante 

do custo das cirurgias e da complexidade dos 

procedimentos que deverão ser feitos.

Sonho de passar despercebido
Ele revela que seu maior sonho é andar pelas ruas e 

entrar nos lugares sem ser notado. O jovem diz que 

normalmente as pessoas não falam nada, mas ele percebe 

pelo olhar que estão reparando. "Só quero ter uma vida 

normal, andar sem que ninguém me note. Não quero que 

ninguém me perceba", frisa. Para tentar não chamar a 

atenção e evitar comentários indesejáveis, ele costuma 

usar uma máscara.




Caçula de seis irmãos, Oziel largou os estudos no 

segundo ano do ensino médio por não conseguir conciliar 

com o tratamento de saúde. Ele não trabalha e considera 

difícil que alguém queira lhe dar um emprego por causa 

de sua aparência. No entanto, ele revela ter o desejo de 

voltar a estudar e a trabalhar assim que terminar o 

tratamento para reconstrução do rosto.
Tratamento equivocado
Os primeiros sintomas da doença começaram a aparecer em 

1999, quando ele tinha 9 anos. Após alguns exames 

realizados em Cuiabá, os médicos disseram que se tratava 

de uma bactéria e iniciaram um tratamento equivocado na 

tentativa de eliminá-la. Após três anos de tratamento 

sem nenhum resultado e, pior ainda, com o rosto já 

deformado pelo câncer, Oziel, com 12 anos, seguiu para 

São Paulo com a família.
Eles buscaram atendimento em um hospital público e, de 

imediato, os médicos constataram que se tratava de um 

tipo raro de câncer bucal. "Os médicos se assustaram 

quando me viram e já quiseram me operar", lembra ele, 

que teve removida a parte do rosto afetada pela doença e 

ficou totalmente curado do câncer.
"Retiraram todos os meus dentes do lado direito e hoje 

só tenho três dentes em cima e sete na parte de baixo. 

Fiquei mais ou menos 12 horas na sala de cirurgia e eles 

removeram um pedaço grande do meu rosto", diz.
Logo após o procedimento, Oziel passou por uma nova 

cirurgia de reconstrução do rosto em um hospital de São 

Paulo. "Infelizmente houve rejeição e apenas um 

transplante de pele deu certo e tiveram de retirar todo 

o meu rosto de novo", afirma. Por conta da cirurgia que 

não deu certo, seu rosto ficou com um buraco.
Agora, para evitar que a cirurgia dê errado novamente, 

Oziel afirma que não será utilizada a sua própria pele 

para fazer os enxertos. Além de o corpo não aceitar o 

procedimento, a cirurgia se torna mais cara. Mas apesar 

de todos os problemas, o rapaz se mostra muito otimista 

com a possibilidade de voltar a ter uma vida normal e 

comemora o fato de ter sido totalmente curado do câncer. 

"Hoje eu já me sinto vitorioso por ter sido curado do 

câncer."


(11) Família não contava sobre idas do pai ao Brasil, 
diz Sean: 'não tinha ideia'


'Minha mãe se casou com outro e disse: este é seu pai', 
afirma o menino.
Caso gerou polêmica sobre custódia entre pai nos EUA e 
família no Brasil.



O garoto Sean Goldman, pivô de uma polêmica 

internacional sobre custódia entre seu pai americano e a 

família brasileira de sua mãe, diz que, quando sua mãe 

se casou novamente, ela falou para ele que o advogado 

João Paulo Lins e Silva era seu pai. Sean deu uma 

entrevista que foi ao ar nesta sexta-feira (27) na TV 

americana NBC.
É a primeira vez que ele fala desde o início do caso.
"Minha mãe casou com outra pessoa e me falou: Este é seu 

pai", afirma. Questionado se ele simplesmente aceitou 

aquilo, ele responde: "Sim, porque eu não queria deixar 

ninguém bravo."



"Do que eu me lembro, eu estava confuso. O que está 

acontecendo, onde está meu pai?", conta. O menino afirma 

que não questionava a família sobre o paradeiro do pai. 

"Isso só me deixaria triste de novo. Eles provavelmente 

diriam: eu não sei. (...) Sim, talvez fosse um pouco de 

medo [da resposta que receberia]", diz.
Sean conta que aprendeu a se fechar contra o que sentia. 

"Eu não queria ser diferente, então eu meio que 

espantava os sentimentos e tentava viver com a 

situação."
Quando perguntado se ele sabia das idas de seu pai ao 

Brasil para tentar vê-lo, Sean nega. "Não, eu não tinha 

nenhuma ideia". Segundo ele, os familiares brasileiros 

não o informavam sobre aquilo.
Quando a apresentadora pede que ele compare o período de 

cinco anos no Brasil e os últimos dois anos, desde que 

chegou aos EUA, Sean elogia o pai.
"Os últimos dois anos foram um pouco [mais fáceis], 

porque meu pai tem ajudado muito, mas os cinco anos [no 

Brasil] não foram muito fáceis. (...) Agora, eu tenho um 

guia, meu pai. Não sei como explicar, temos esse elo. 

Por isso aqui é mais fácil, porque eu tenho um pai."
Sean disse se lembrar de quando, em dezembro de 2009, 

foi levado do Rio de Janeiro de volta a Tinton Falls, 

Nova Jersey, onde hoje mora.
"Lembro de ser arrastado por ruas cheias de 

cinegrafistas. Muitas pessoas empurrando", disse. "E 

ouvir muita gritaria e gente chamando meu nome. Eu só 

queria escapar de todos."
"Eu lembro de ter ido ao avião, e meu pai estava olhando 

e acenando. Eu disse para ele se apressar porque eu 

queria entrar no avião e voltar para os EUA."
Visita da avó
O pai de Sean, David Goldman, também foi ouvido na 

reportagem. Ele fala sobre sua ex-sogra, Silvana 

Bianchi, que segue com um processo na Justiça americana 

apelando pelo direito de visitar o neto.
"Quem disse que eu não permito que ela o veja? Ela pode 

vir e vê-lo quando ela quiser, levando em conta algumas 

condições que eu seria um idiota se não impusesse. 

Porque se fosse por ela, eu nunca mais veria meu filho e 

ele ainda estaria no Brasil. Ela precisa parar com os 

processos e então vir para a terapia, com o terapeuta do 

Sean, conversar e ouvir o aconselhamento sobre como ela 

deve agir", afirma Goldman.
Ele afirma que, se o filho demonstrasse vontade de rever 

a avó, ele daria apoio, mas que isso não acontece. 

"Várias vezes, nos feriados, eu dizia 'Vamos ligar? Nós 

deveríamos ligar', mas ele não queria. E eu não sei até 

onde devo insistir", diz Goldman. Mas afirma que, caso o 

menino quisesse o encontro, ele seria nos Estados 

Unidos.
Sean cogita visitar os parentes brasileiros, mas no 

futuro. "Quero estar mais velho antes de voltar ou algo 

assim. (...) Porque eu provavelmente vou conseguir lidar 

com mais coisas, com mais sentimentos. (...) Eu ainda 

tenho 11 anos. Talvez aos 16 ou 18 eu possa tentar."
Disputa judicial
A disputa judicial pela guarda do garoto começou depois 

da morte da mãe de Sean, Bruna Bianchi, em 2008.
Antes da decisão da Justiça brasileira autorizando a 

permanência do garoto com o pai biológico, Sean morava 

no Brasil havia quase 5 anos, após ter sido trazido dos 

Estados Unidos pela mãe.
Já no Brasil, Bruna Bianchi se separou de David e se 

casou com o advogado João Paulo Lins e Silva.



Em 2008, após a morte de Bruna, o padrasto ficou com a 

guarda provisória da criança.
David Goldman, no entanto, entrou na Justiça e pediu o 

retorno da criança aos Estados Unidos.
O presidente dos EUA, Barack Obama, e a secretária de 

Estado, Hillary Clinton, pressionaram pela entrega de 

Sean.
Pai, padrasto e avós maternos da criança travaram uma 

batalha jurídica pela guarda do menino.
O caso começou na Justiça estadual do Rio e depois 

passou para a jurisdição federal.
Goldman argumentou que o Brasil violava uma convenção 

internacional ao negar seu direito à guarda do filho.
Já a família brasileira do garoto dizia que, por “razões 

socioafetivas”, o que inclui a convivência com sua 

meia-irmã, Chiara, ele deveria permanecer no país, ao 

qual já estava adaptado.
A Justiça brasileira, no entanto, ordenou a entrega do 

menino ao pai biológico.
A avó de Sean ainda recorre, no Supremo Tribunal 

Federal, da decisão judicial que o mandou morar com o 

pai nos Estados Unidos.
O plenário do tribunal deve analisar o caso, em data 

ainda não definida.
Para avó, entrevista é 'crueldade'
A avó materna de Sean, Silvana Bianchi, disse ao G1 na 

quinta (26) que considera a entrevista "uma crueldade". 

"Não cheguei a ver e nem quero ver. Fiquei sabendo da 

reportagem por jornalistas, que me relataram alguns 

trechos do que o Sean teria dito na entrevista. Eu me 

reservo ao direito de não assistir porque eu acho isso 

uma crueldade. Eu acho que é uma exposição", afirmou 

Silvana.
Silvana reclamou ainda da falta de contato com o menino. 

"Há um ano e meio que eu não tenho uma palavra do meu 

neto, nenhuma palavra, nem e-mail nem telefonema. O 

menino está totalmente bloqueado junto ao pai. Se ele já 

tem tudo isso que ele mais desejava na vida, por que 

continua essa exposição dessa criança na imprensa? Eu 

acho isso uma crueldade, por isso que eu não quero ver", 

disse.


(12) Inglesa morta dormiu dias antes com amigo do 
namorado, diz defesa


Elliot Turner teria matado a namorada de 17 anos por 
ciúmes, diz acusação.
Casal ficou junto por apenas quatro meses; pais teriam 
ajudado a acobertar.



Uma jovem britânica de 17 anos que teria sido 

assassinada pelo namorado ciumento passou a noite com o 

melhor amigo dele dias antes de sua morte, afirmou 

diante da corte na sexta-feira (27) a defesa de Elliot 

Turner, o acusado de homicídio.
Emily Longley, de 17 anos, teria feito sexo com Luke 

Ashford, melhor amigo de Turner, segundo o próprio 

Ashford admitiu diante do tribunal quando questionado 

por um advogado do acusado.
O julgamento do suposto assassinato chamou a atenção da 

mídia inglesa esta semana. A acusação afirmou que 

Turner, de 20 anos, estrangulou a namorada de 17 por 

acreditar que ela estava o traindo, e depois teve a 

ajuda dos pais para acobertar o crime.
O casal estava namorando havia apenas quatro meses 

quando o suposto crime ocorreu, ainda em maio do ano 

passado. O caso está sendo julgado por uma corte de 

Winchester.
Os jurados também ouviram na segunda-feira (23) que os 

pais de Turner ajudaram o jovem a atrapalhar o trabalho 

da Justiça. O pai dele, Leigh, teria destruído uma carta 

de confissão que o filho escreveu após a morte da 

namorada. Uma escuta policial na casa da família teria 

ainda registrado eles discutindo maneiras de "fabricar 

provas e mentir para a polícia", segundo o site do 

"Daily Mail".
Turner afirmou à corte que ele e a namorada haviam 

discutido na noite anterior e que ela chegou a atacá-lo, 

e quando ele acordou na manhã seguinte ela estava morta 

ao seu lado.
Em gravação transcrita pela acusação, no entanto, ele é 

ouvido dizendo: "Eu simplesmente pirei. Fiquei 

absolutamente louco... Perdi a cabeça. Eu a peguei com 

toda a minha força e a empurrei desse jeito".




3º bloco:

(13) Combates com exército sírio deixam 10 desertores 
mortos, diz oposição



Conflitos na região de Damasco ocorrem em meio a 
cessar-fogo, diz OSDH.
Líbia anunciou a apreensão de armas destinadas à 
rebelião síria.


Pelo menos 10 desertores morreram neste sábado (28) em 

combates contra as tropas oficiais sírias na região de 

Damasco, apesar do cessar-fogo em vigor há duas semanas, 

informou o opositor Observatório Sírio dos Direitos 

Humanos (OSDH).
O OSDH já havia anunciado combates entre soldados e 

desertores perto de um palácio presidencial na região 

costeira de Latakia, sem mencionar vítimas.


Na sexta-feira (27), a violência deixou 14 mortos na 

Síria, em sua maioria manifestantes baleados pelas 

tropas do regime, segundo o OSDH, apesar do envio de 

observadores da ONU ao país.
Também neste sábado, a Líbia anunciou a apreensão de 

armas destinadas à rebelião síria, a bordo de um navio 

interceptado na região norte do país.
A carga tinha metralhadoras, obuses, foguetes, 

lança-foguetes e explosivos, segundo fontes oficiais.


(14) Avião de pequeno porte cai e passageiros morrem na 
Suíça


Cinco pessoas não sobreviveram ao acidente.
Veículo foi encontrado em um campo na cidade de 
Attalens.




Um avião de pequeno porte caiu na cidade de Atallens, no 

oeste da Suíça, neste sábado (28), informou a polícia. A 

queda ocorreu em um campo próximo a casas. De acordo com 

as autoridades, cinco pessoas morreram na queda. Os 

corpos ainda não foram identificados



Equipe de resgate retira o que sobrou da fuselagam da 

aeronave. Segundo relatos, o avião sobrevoou a cidade 

por duas vezes antes de cair


(15) Polícia segue investigações do caso que apura 
assassinato de jornalista


Execução aconteceu há quase seis dias, na Avenida 
Litorânea.
Missa em memória do jornalista será celebrada neste 
domingo (29).




Neste domingo (29), às 10h, na Igreja da Sé, será 

celebrada a missa de sétimo dia em memória do jornalista 

Décio Sá. Além do ato religioso, na terça-feira, 1º de 

maio, a partir das 9h, familiares e demais amigos do 

jornalista vão realizar uma caminhada em sinal de 

protesto, pedindo a elucidação desse crime e de outros 

considerados de encomenda no Maranhão.
Enquanto os familiares se mobilizam e cobram a rápida 

solução do caso, há cinco dias a Polícia segue as 

investigações do crime, realizado na segunda-feira (23), 

por volta das 22h30, em um bar da Avenida Litorânea.
O crime revoltou muita gente, principalmente colegas de 

trabalho, ganhando repercussão internacional. Entidades 

ligadas ao jornalismo chegaram a publicar notas e 

manifestos, repudiando a ação, entre elas a comissão de 

Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU).


Desde sexta-feira (27) o secretário de Segurança 

Pública, Aluísio Mendes, decretou sigilo nas 

investigações, segundo ele, para não atrapalhar as 

investigações. “A polícia compreende a grande vontade 

dos profissionais da imprensa na busca de informações 

sobre o caso, mas só iremos divulgar alguma informação 

assim que tivermos algo concreto. Qualquer informação 

desencontrada pode atrapalhar a nossa investigação. Quem 

executou o jornalista Décio Sá é arquivo vivo. O 

mandante do crime sabe que, quanto mais nos aproximamos 

do executor, mais perto estaremos dele. Nossa 

preocupação não é esconder informações da imprensa, mas 

sim, garantir a integridade deste que pode nos levar ao 

mandante deste crime bárbaro”, enfatizou o secretário.



Antes desta decisão, dois homens foram presos por 

suspeitas de participarem da execução. Eles foram 

interrogados por 12 horas e estavam na na Vila Pirâmide. 

A polícia chegou até eles através de informações do 

disque-denúncia e acredita que pelo menos um deles tenha 

partido da ação tenha ajudado na fuga do assassino. Por 

esta razão a Polícia Civil solicitou a prisão de ambos, 

medida posteriormente acatada pela Justiça.
Durante o inquérito, a força-tarefa formada por três 

policiais da Superintendência de Investigações Criminais 

(Seic) e outros peritos designados para acompanhar o 

caso tentarão encontrar elementos que provem a 

participação dos suspeitos, principalmente através do 

trabalho de perícia, que analisou um cartucho de pistola 

encontrado próximo ao local do crime e imagens de 

circuitos internos de casas e comércios nas adjacências 

da Avenida Litorânea.


A principal tese trabalhada nas investigações é de que o 

assassinato tenha sido um crime de encomenda e realizado 

por profissionais.
Entenda o caso
O jornalista Décio Sá foi morto a tiros por volta de 

22h30, em um bar da Avenida Litorânea. De acordo com 

testemunhas, os suspeitos chegaram em uma motocicleta, 

executaram o jornalista e fugiram do local.
Em menos de duas horas, a polícia encontrou o cartucho 

da arma que teria sido utilizada no crime. A peça passou 

nesta quarta-feira (25) por uma análise química, que 

permitirá um resultado mais preciso sobre as impressões 

digitais do assassino do jornalista Décio Sá.
Qualquer informação sobre os assassinos do jornalista, 

pode ser passada ao Disque-Denúncia, pelos telefones 

3223-5800, na capital, e 0300 313 5800, no interior do 

Estado. Não é necessário se identificar.
 

4º bloco:

(16) Estudantes ganham baile de formatura após perderem 
festa em SP


Empresário fez comemoração para 100 alunos em Ferraz de 
Vasconcelos.
Dona de empresa que não realizou festa ainda não prestou 
depoimento.



Parte dos estudantes que não teve o baile de formatura 

realizado pela empresa Lilitty Eventos no dia 14 de 

abril conseguiu ter a festa realizada nesta sexta-feira 

(27) em Ferraz de Vasconcelos, na Grande São Paulo. Um 

empresário se sensibilizou com a situação e ajudou a 

promover o baile de graça para 100 formandos.
Ansiosos, eles desceram as escadas acompanhados dos 

parentes. Desta vez, os trajes de gala tiveram 

serventia: foram muitos sorrisos, poses para fotos e 

filmagem. A festa teve juramento, DJ e decoração. Até o 

aluguel dos trajes os formandos ganharam.
O salão ficou lotado, e a tristeza de antes deu lugar à 

animação dos adolescentes. Ao lado dos padrinhos e 

madrinhas, eles tomaram a pista de dança para a tão 

sonhada valsa de formatura.


“Me comovi para fazer uma nova formatura para eles”, 

disse o empresário Paulo Camargo, responsável pela 

festa.
No dia 14 de abril, 300 alunos de 16 escolas da Grande 

São Paulo se surpreenderam ao chegar a duas festas que 

seriam realizadas pela Lilitty Eventos em Guarulhos e 

Suzano e encontrarem os salões fechados. Indignados e 

ainda com a roupa da festa, muitos terminaram a noite na 

delegacia.
Em entrevista ao Fantástico, a dona da empresa, Liliane 

Venâncio, tentou se explicar e prometeu uma nova festa, 

o que ainda não aconteceu. A defesa dela pediu um habeas 

corpus para que ela não fosse indiciada por estelionato, 

mas o Tribunal de Justiça negou o pedido.
Após a negação do recurso, a empresária deve prestar 

depoimento na próxima semana. De acordo com o delegado 

Marcel Druziani, titular do 63º Distrito Policial, na 

Vila Jacuí, Zona Leste da capital paulista, onde o caso 

foi registrado, a defesa da empresária concordou que ela 

fosse ouvida no meio da tarde da quarta-feira (2).



(17) Rapaz de 19 anos morre após ser baleado na porta de 
um bar, em GO


Crime aconteceu na tarde deste sábado (28), em Goiânia. 
Suspeito efetuou seis disparos e fugiu do local, diz 
Polícia Militar.



Um rapaz de 19 anos morreu após ser baleado, na tarde 

deste sábado (28), no Setor Parque das Amendoeiras, em 

Goiânia. De acordo com o soldado da Polícia Militar (PM) 

José Carvalho, a vítima estava em um bar da região, 

quando um motociclista chegou ao local, desceu do 

veículo e efetuou seis disparos na direção do jovem.
A PM afirma que ele tinha passagem pela polícia. “A 

vítima tinha sido presa uma vez por tráfico de drogas”, 

declara o soldado José Carvalho.
Segundo a polícia, o suspeito baleou o rapaz, que morreu 

no local, e fugiu em uma moto de cor azul. A Polícia 

Militar não soube informar o que teria motivado o 

assassinato.


(18) Fim de semana deve ser de chuvas fortes no Sul do 
país



Sábado deve ser de tempo instável na região, segundo o 
Cptec/Inpe.
São Paulo, Rio de Janeiro e Triângulo Mineiro têm chuva 
forte no domingo.



Durante este sábado (28), o Sul do Brasil deve passar 

por tempo instável, com pontos de chuva forte, e no 

domingo (29) o mau tempo deve se concentrar nos estados 

da Região Sudeste do país, segundo o Centro de Previsão 

de Tempo e Estudos Climáticos, do Instituto Nacional de 

Pesquisas Espaciais (Cptec/Inpe). “Isso é causado por um 

sistema meteorológico chamado área de baixa pressão 

atmosférica, que causa tempo instável e chuvas na 

região”, diz Naiane Araujo, meteorologista do instituto.
Segundo Naiane, o sistema se desloca no sábado da 

Argentina para a Região Sul do país, incluindo o sul e 

oeste de São Paulo, provocando chuvas que podem ser 

fortes.
De acordo o instituto, no domingo, o sistema se 

concentra na Região Sudeste, rumo ao oceano, e causa 

áreas de atenção para chuva forte em São Paulo, no Rio 

de Janeiro e no Triângulo Mineiro.
Ainda de acordo com o Cptec/Inpe, a Região Nordeste do 

país deve ter tempo estável em todo o fim de semana, com 

presença de sol, com exceção do extremo norte da região, 

onde pode chover.
Sul
Neste sábado, previsão é de tempo instável com curtos 

períodos de sol e chuva no litoral do Paraná. No 

restante do estado, no norte do Rio Grande do Sul e em 

Santa Catarina, o tempo deve ser nublado com fortes 

pancadas de chuva. No oeste do Rio Grande do Sul, 

espera-se muitas nuvens e chuvas isoladas e, nas demais 

áreas do estado, nebulosidade variável e pancadas de 

chuva a partir da tarde
Neste domingo, muitas nuvens e chuvas isoladas devem 

predominar na faixa oeste da região. No restante do Sul 

do país, espera-se tempo nublado com pancadas de chuva.
Sudeste
Neste sábado, a previsão é de sol e poucas nuvens no 

norte de Minas Gerais e muitas nuvens e pancadas de 

chuva no restante do estado, no sul e leste do Rio de 

Janeiro e em São Paulo. No norte do Espírito Santo, 

espera-se variação de nuvens e possibilidade de chuva. 

Nas demais áreas da região, o Cptec prevê sol com 

variação de nuvens e pancadas de chuva.
Neste domingo, a tendência é de predomínio de sol no 

norte de Minas Gerais e sol com poucas nuvens no 

nordeste e noroeste do estado e no centro-norte do 

Espírito Santo. No norte do Rio de Janeiro, sul do 

Espírito Santo e na faixa entre o sudeste e o oeste de 

Minas Gerais, o tempo deve ser de nebulosidade variável 

e pancadas de chuva isoladas.
Centro-Oeste
Neste sábado, o norte de Goiás, o Distrito Federal e 

nordeste de Mato Grosso devem ter céu ensolarado e com 

poucas nuvens. No sul e oeste de Mato Grosso do Sul, a 

previsão é de tempo nublado com pancadas de chuva. Nas 

demais áreas da região, espera-se nebulosidade variável 

e pancadas de chuva isoladas.
Neste domingo, sol e poucas nuvens devem marcar o tempo 

no leste de Mato Grosso, norte de Goiás e no Distrito 

Federal. No sul de Mato Grosso do Sul, a tendência é de 

muitas nuvens e chuvas isoladas. Nas demais áreas do 

estado, sul e sudoeste de Mato Grosso e sul de Goiás 

espera-se tempo nublado com pancadas de chuva. No 

restante do Centro-Oeste, a previsão é de nebulosidade 

variável e pancadas de chuva isoladas.
Norte
Neste sábado, a previsão é de sol e poucas nuvens no 

centro-sul do Tocantins e extremo sudeste do Paraná. Nas 

demais áreas da região, o tempo deve ser de nebulosidade 

variável e pancadas de chuva isolada.
Neste domingo, o sudeste do Paraná e do Tocantins deve 

ter sol e poucas nuvens. Nas demais áreas da região, a 

previsão é de nebulosidade variável e pancadas de chuva 

isoladas e localmente fortes.
Nordeste
Neste sábado, a previsão é de pancadas de chuva no norte 

do Rio Grande do Norte e nordeste do Ceará. Já no 

interior da Bahia, oeste de Pernambuco, sudeste do Piauí 

e sul do Ceará, o sol deve predominar. Nas demais áreas 

da região, o tempo deve ser de sol e poucas nuvens.
Este domingo deve ser de sol e poucas nuvens na faixa 

litorânea da região. No litoral norte do Rio Grande do 

Norte e nordeste do Ceará, a previsão é de pancadas de 

chuva a partir da tarde. No noroeste do Ceará, norte do 

Piauí e norte do Maranhão, o dia deve ter pancadas de 

chuva isoladas. Nas demais áreas da região o sol deve 

predominar.



5º BLOCO: FINAL:

(19) Exposição para noivas em SP tem convite tecnológico 
e véu com LED



Expo Noivas & Festas começa neste sábado (28) e vai até 
terça (1º).
Bolo com especiarias e carro para noivo também são 
destaques.




As mulheres continuam querendo entrar de branco na 

igreja, ter uma cerimônia religiosa e depois partir o 

bolo com o marido. Mas produtos e serviços oferecidos em 

uma feira que começa neste sábado (28) em São 

Paulomostram que elas também buscam novidades: 

transmissão de fotos e vídeos ao vivo em redes sociais, 

confirmação do convite por QR Code e um véu com LED no 

qual as luzes se acendem no momento do beijo.

“O casamento continua sendo tradicional. Mas aquele 

casamento de 20, 30 anos atrás começou a ser modificado 

pela tecnologia. Ela começou a chegar ao segmento do 

casamento de uma forma irresistível”, comenta José Luiz 

Carvalho César, que organiza a Expo Noivas & Festas há 

18 anos. “A mulher vai continuar querendo a entrada 

solene na igreja, sair do carro em grande estilo e ser 

fotografada. Porém, essa foto agora vai direto para sua 

página do Facebook”.


Como novidade para a edição 2012, a feira vai apresentar 

aos participantes um véu dinamarquês com LED, ainda 

objeto de pesquisa e não comercializado. A noiva deve 

usar o item por cima do tradicional véu longo, ligando 

dois fios ao seu pescoço e à sua cintura. As luzes 

cintilantes são acionadas através do toque da mão do 

noivo na cintura e do contato no momento do beijo. “É 

interessante, novo. Não interfere na seriedade da 

cerimônia, é apenas um item a mais. São coisas que fazem 

o conjunto tradicional da festa de casamento ficar 

moderno”, disse Carvalho César.
Outra tecnologia muito presente na feira deste ano é o 

QR Code - um código de barras em duas dimensões que pode 

ser escaneado pela maioria dos aparelhos celulares que 

têm câmera fotográfica. Esse código, após a 

decodificação, passa a ser um trecho de texto ou link 

que irá redirecionar o acesso ao conteúdo publicado em 

algum site.
Segundo Reynaldo Cavalcanti, proprietário do Photo 

Studio Equipe, os noivos querem levar para a cerimônia 

aquilo que eles já utilizam no dia a dia. Assim, os QR 

Codes são usados em convites de casamento para facilitar 

a confirmação da presença de maneira mais rápida do que 

por telefone. Podem ser usados também para compartilhar 

fotos e vídeos da cerimônia, como a própria empresa de 

Cavalcanti faz.


No esquema que ele oferece por no mínimo R$ 2 mil, um 

fotógrafo fica na cerimônia tirando fotos, passa para um 

estúdio e uma equipe atualiza o material em um site dos 

noivos simultaneamente. Na festa, os QR Codes ficam 

espalhados em banners e em cartões nas mesas dos 

convidados. Basta usar um aplicativo no celular para 

identificar o link e ter acesso ao site exclusivo com a 

cobertura da festa. “Para os noivos mais animados, é 

possível fazer a transmissão por vídeo ao vivo no site”, 

contou Cavalcanti.
Especiarias e Mini Wedding
Os destaques da Expo Noivas & Festas não se concentram 

nas inovações tecnológicas. O diferencial pode estar no 

tradicional bolo do casamento e nos docinhos, que ganham 

rosas, açafrão e castanhas. “Nós tentamos modificar a 

visão do bolo, que acaba ficando para o final e ninguém 

come. Nossa intenção é que as pessoas degustem as 

flores, em vez de elas serem usadas apenas como 

decoração”, diz Satiko Matosm proprietária da Tea Cake.
Satiko oferece desde bolos aromatizados com jasmim, 

lavanda e camomila, até brigadeiro de especiarias, doces 

de figo com erva doce, trufas de rosas e maracujá com 

hortelã. Os noivos podem escolher suas combinações 

favoritas e personalizar os sabores. Além de serem 

bonitos e diferentes, Satiko afirma que as flores são 

pouco calóricas. “Isso é importante para nós, mulheres”, 

brincou.
O bufê aprimorado e a atenção nos detalhes também são 

apontados como diferenciais da cerimônia oferecida pelo 

Espaço B&B. No pacote da empresa, os convidados têm 

direito a água personalizada e o chamado “mimo da 

madrugada”, pratos servidos no final da festa para 

aliviar os efeitos da bebida alcoólica. “Nosso conceito 

é de oferecer um Mini Wedding, uma festa completa com 

até 150 pessoas, mais aconchegante para a noiva. Assim, 

ela consegue prestar mais atenção aos convidados e 

organizar melhor cada detalhe do casamento”, diz Felipe 

Ebone, administrador do Espaço B&B. O pacote sai por, no 

mínimo, R$ 32 mil.



Carro do Noivo
Diante de tanta atenção para as noivas, os homens acabam 

sendo ofuscados por tantos mimos femininos. Para que 

pelo menos a chegada dos noivos ao casamento tenha 

destaque, um dos expositores do Expo Noivas & Festas vai 

lançar no evento o carro do noivo, um Cinquecento, da 

Fiat, personalizado.
Na cor branco pérola, com detalhes em vermelho no 

interior, o carro conta com uma placa especial 

personalizada e tem até direito a uma gravata. “O noivo 

também pode escolher chegar em uma moto esportiva, 

depende do seu gosto”, diz Leandro santos, diretor 

comercial da Pontual Classic, empresa responsável pela 

idéia. O casal que topar a ideia de um carro para cada 

um vai ter que desembolsar R$ 1.300.
Expo Noivas & Festas SP 2012
Expo Center Norte (Pavilhão Amarelo)
Av. Otto Baumgart, 1000, Vila Guilherme
De 28 de abril a 1 de maio de 2012
Das 14h às 22h
Ingresso individual a R$ 15,00



(20) O JORNAL NACIONAL MOSTRA HOJE A 6º REPORTAGEM NO 
QUADRO GUIA DE CARREIAS:

HOJE VAMOS MOSTRA A PROFISSÃO DE ARTES CÊNICAS.

Interesse pelas artes em geral é pré-requisito para trabalhar com teatro

Campo de atuação depende do interesse do artista.



Interesse profundo pelas artes em geral e vontade de adquirir cada vez mais conhecimento na área são pré-requisitos para quem sonha em enveredar pelo mundo do teatro. Disposição para pesquisar e ensaiar até doze horas por dia nos meses que antecedem um espetáculo, vontade de participar de produções coletivas e preparo para superar a timidez e se expor são outras características essenciais ao candidato a uma vaga em cursos de arte dramática e artes cênicas.
As dicas são do diretor do grupo Teatro de Narradores, José Fernando de Azevedo. O grupo foi criado há doze anos em São Paulo pelo diretor e outros colegas de profissão da Escola de Arte Dramática (EAD) e do curso de artes cênicas da Universidade de São Paulo (USP).
Formado em filosofia, Azevedo mescla os conhecimentos na área com estudos da linguagem do cinema, que também cursou, nas produções que dirige no Teatro de Narradores. A peça “Pílades”, atualmente em cartaz, por exemplo, usa projeções em vídeo. “O contato com os diversos setores da cultura é fundamental”, disse.
A formação exigida para o ator é a de nível médio e para o diretor é a de nível superior. Na USP, por exemplo, há um curso de nível técnico específico para atores, a EAD, e o curso de artes cênicas, de nível superior, ambos na Escola de Comunicações e Artes (ECA). O curso superior tem as opções de bacharelado com habilitação em direção, interpretação, teoria e cenografia. Há ainda a licenciatura em educação artística com habilitação em artes cênicas para quem pensa em dar aulas de teatro.
Área em que as produções dependem de diversos profissionais, todos devem estar preparados para o diálogo entre diretores, atores, dramaturgos, cenógrafos, ilumidores e vários outros. Já o trabalho pode ser feito em vários tipos de produção, como grupos e companhias teatrais, musicais, peças infantis e também na televisão, cinema e publicidade.

“É um campo vasto de atuação dentro de condições que nem sempre são as mais evidentes ou ideiais. Não existe um campo específico. Depende muito da escolha desse artista, do projeto artístico dessa figura e do que ele pretende como arte”, afirmou Azevedo.
A remuneração é variável. De acordo com Azevedo, é impossível falar em um ganho médio na função de diretor. Os atores podem se basear em uma tabela do sindicato da área, que prevê salário-base de cerca de R$ 2.700 mensais, em São Paulo, mesmo assim, a variação é grande.
Vários grupos de teatro da cidade de São Paulo atuam com incentivos públicos, já que o município tem uma lei de fomento ao teatro, que financia 30 grupos por ano. O valor do investimento pode chegar a R$ 600 mil anuais em um grupo, de acordo com Azevedo. Esse dinheiro é administrado, na maioria das vezes, pela Cooperativa Paulista de Teatro, que funciona como pessoa jurídica e cuida da parte administrativa para os profissionais associados. Além disso, a cooperativa tem força política para representar a categoria, de acordo com Azevedo.
Atores
Dirigidos por Azevedo, a rotina de trabalho dos atores do Teatro de Narradores inclui ensaios e apresentações no entorno da sede do grupo na região central de São Paulo. Os atores têm de interagir com a vizinhança, fazer entrevistas com pessoas que possam dar subsídios para personagens e precisam ainda participar de discussões sociais e políticas durante o processo de criação das peças. "Tem de superar a timidez e aprender a se expor", disse o ator Benito Karmonah, de 35 anos, que estudou interpretação em uma escola de nível médio e depois fez curso superior.
Vinícius Meloni, de 26 anos, começou a trabalhar com teatro amador em Birigui, no interior de São Paulo, onde morava. Ao se mudar para a capital, para cursar a EAD, fundou um grupo na escola e depois entrou para o Teatro de Narradores. “Agora quero fazer mestrado, para poder dar aulas, mas antes tenho de fazer um curso de nível superior”, disse.





Nenhum comentário:

Postar um comentário